Abelardo Antônio de Assunção Montenegro

Possui graduação em Engenharia Civil pela Universidade Federal de Pernambuco, mestrado em Hidráulica e Saneamento São Carlos pela Universidade de São Paulo e doutorado em Water Resources pela University of Newcastle Upon Tyne. Tem pós-doutorado em modelagem hidrologica pelo Centre for Ecology and Hydrology de Wallingford, Inglaterra. É professor titular da Universidade Federal Rural de Pernambuco, membro permanente do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Agrícola e assessor da Reitoria para atividades acadêmicas e tecnológicas nos Campi Avançados da UFRPE. Tem experiência na área de Recursos Hídricos e Engenharia Agrícola e Ambiental, com ênfase em Irrigação e Drenagem.

Alan Vaz Lopes

Possui graduação em Engenharia Civil e mestrado em Tecnologia Ambiental e Recursos Hídricos pela Universidade de Brasília. Tem doutorado em Engenharia Civil e Ambiental pela University of California, Berkeley. Atualmente é especialista em recursos hídricos da Agência Nacional de Águas. Tem experiência na área de Engenharia Civil, com ênfase em Recursos Hídricos, atuando principalmente nos seguintes temas: águas subterrâneas, sistemas de abastecimento de água, hidrologia, gerenciamento de recursos hídricos, análise de sistemas e modelagem climática.

Ana Virgínia Marinho

Possui graduação em Medicina Veterinária, Mestrado em Ciência Veterinária com ênfase em Medicina Veterinária Preventiva e Doutorado em Ciência Animal Tropical na Área de Concentração de Saúde nos Trópicos /Epidemiologia, Patologia, Diagnóstico e Controle das Doenças nos Trópicos pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atualmente, é professora adjunta do departamento de Engenharia Agrícola. É pró-reitora de Extensão da UFRPE, coordenando projetos institucionais, diálogos e articulações junto à sociedade

Andrea Sousa Fontes

Possui graduação em Engenharia Civil, especialização em Gerenciamento de Recursos Hídricos, mestrado em Engenharia Ambiental e doutorado em Geofísica pela Universidade Federal da Bahia. Atualmente é professora adjunto da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia e professora da Universidade Federal da Bahia. É pesquisadora do Grupo de Recursos Hídricos da Escola Politécnica da UFBA e do Núcleo de Pesquisa em Engenharia Sanitária e Ambiental da UFRB. Também atua na área de Engenharia com ênfase em Hidrologia, Modelagem de sistemas hídricos, Gestão e Planejamento de Recursos Hídricos e vazão ambiental.

Anivaldo de Miranda Pinto

O presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco é alagoano, jornalista e ambientalista. Anivaldo é Mestre em Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente, membro do Conselho Editorial da revista Política Democrática, editada pela Fundação Astrogildo Pereira, de Brasília (DF) e colaborador da revista Chico. É autor do livro “Alienação: a nova cara da informação”, lançado pela Editora da Universidade Federal de Alagoas (Edufal), em 1998.

Ângela Fagna Gomes

Possui graduação em Geografia pela Universidade Estadual de Montes Claros, mestrado e doutorado em Geografia pela Universidade Federal de Uberlândia. Atualmente é professora adjunta da Universidade Federal de Alagoas com exercício provisório no Instituto de Geografia da Universidade Federal de Uberlândia IG/UFU. Líder do grupo de estudos e pesquisa em Análise Regional - UFAL/Campus do Sertão, integrante do Laboratório GeoRedes - GEA/UNB, pesquisadora do Grupo Sociedade e Cultura - PPGEO/UFS, pesquisadora do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Migrações e Comunidades Tradicionais do rio São Francisco - OPARÁ- MUTUM/Unimontes. Tem experiência na área de Geografia, com ênfase em Geografia Humana, atuando principalmente nos seguintes temas: território, tradição, religião, turismo, comunidades tradicionais, identidades, rio São Francisco.

Antenor de Oliveira Aguiar Netto

Graduado em Engenharia Agronômica pela Universidade Federal da Bahia, Mestre e Doutor em Agronomia na Universidade Estadual Paulista e Pós-doutor em Recursos Hídricos pela Universidade Federal de Santa Catarina e pelo Instituto de Agricultura Sustentável na Espanha. Atualmente é professor associado da Universidade Federal de Sergipe e também trabalha na área de Engenharia Agrícola, com ênfase em Irrigação e Drenagem, atuando principalmente nos seguintes temas: manejo de irrigação, irrigação por aspersão e evapotranspiração.

Antônio Claudio Davide

É engenheiro agrônomo pela Universidade Estadual Paulista, Mestre em Fitotecnia pela Universidade Federal de Lavras e Doutor em Engenharia Florestal pela Universidade Federal do Paraná. Atualmente é professor titular da Universidade Federal de Lavras e bolsista nível do CNPq. É coordenador do Centro de Referência em Recuperação de Áreas Degradadas do Alto São Francisco, tendo coordenado a elaboração do Plano de Desenvolvimento Florestal da Bacia do São Francisco.

Bruno Fiorelini Pereira

Possui graduação e doutorado em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Atualmente é professor adjunto na Universidade Federal do Oeste da Bahia. Tem experiência na área de morfologia, microscopias de luz, fluorescência e eletrônica, com ênfase em estudos de toxicologia, ecotoxicologia e patologia.

Carlos Eduardo de Rezende

Possui graduação em Ciências Biológicas com ênfase em Biologia Marinha, especialização em Oceanografia Química e mestrado em Geociências pela Universidade Federal Fluminense. É doutor em Ciências pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atualmente, é professor titular da Universidade Estadual do Norte Fluminense e atua nas áreas de Ecologia Aplicada, Manejo e Conservação Ambiental de Recursos Naturais, Oceanografia Química e Geoquímica e Biogeoquímica de Ecossistemas Aquáticos.

Carlos Hiroo Saito

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e Análise de Sistemas pela PUC/RJ. Tem mestrado em Educação pela Universidade Federal Fluminense e doutorado em Geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, com ênfase em Geoprocessamento. É professor titular no departamento de Ecologia e no Centro de Desenvolvimento Sustentável, e vice-diretor do Instituto de Ciências Biológicas da Universidade de Brasília. Tem colaborado com o Global Water Partnership - GWP. Membro do Conselho Deliberativo do FNMA/MMA. Membro do Conselho Universitário (Consuni) da UnB. Co-editor responsável pela Revista Sustentabilidade em Debate. Membro do comitê gestor do projeto INCT aprovado ODISSEIA - Observatório das dinâmicas socioambientais: Sustentabilidade e adaptação às mudanças climáticas, ambientais e demográficas. É parecerista de diversas revistas internacionais e nacionais.

Cristiane Costa da Cunha Oliveira

Possui graduação em Odontologia pela Universidade Federal de Sergipe, mestrado em Odontologia Preventiva e Social pela Universidade de Pernambuco e doutorado em Odontologia em Saúde Coletiva também pela Universidade de Pernambuco. Atualmente é professora da graduação e mestrado em Saúde e Ambiente da Universidade Tiradentes, além de pesquisadora do Instituto de Tecnologia e Pesquisa Institucional.

Diego Freitas Rodrigues

É graduado em História pela Universidade Federal do Mato Grosso, Mestre em Ciência Política pela Universidade Federal de Pernambuco e Doutorado em Ciência Política pela Universidade Federal de São Carlos com período sanduíche em Colégio de México. Atua como pesquisador associado ao Instituto de Tecnologia e Pesquisa. Coordenador do Comitê de Ética em Pesquisa do Centro Universitário Tiradentes. Professor do Programa de Pós - Graduação em Sociedade, Tecnologias e Políticas Públicas do Centro Universitário Tiradentes e professor colaborador do Programa de Pós - Graduação em Saúde e Ambiente da Universidade Tiradentes. Membro da Associação Brasileira de Avaliação de Impacto e da Associação Brasileira de Ciência Política.

Fernando Falco Pruski

Possui graduação em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal de Pelotas, mestrado e doutorado em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal de Viçosa e pós-doutorado em Conservação de Solo e Água/Hidrologia pela Purdue University. É professor titular da Universidade Federal de Viçosa e também atua como consultor científico de diversos órgãos de fomento à pesquisa e revistas científicas.

Gary John Brierley

É pesquisador especializado no uso da ciência em aplicações de gerenciamento (especialmente reabilitação e conservação de rios). Desenvolveu a ferramenta de pesquisa River Styles (www.riverstyles.com).

George Gurgel de Oliveira

Possui graduação e mestrado em Engenharia de Petróleo e Gás Natural pela Universidade da Patrice Lumumba. Tem doutorado na área interdisciplinar de energia pela Universidade Estadual de Campinas e Pós-doutorado em Desenvolvimento e Sustentabilidade pelo Centro de Estudos Brasileiros da USalamanca. Além disso, é bacharel em Jornalismo também pela Universidade da Patrice Lumumba. Desenvolve atividades de ensino e pesquisa na Universidade Federal da Bahia e em outras universidades, além de organizações não governamentais (ONGs) no Brasil e no exterior. Tem experiência nas áreas de política, gestão, energia, meio ambiente e cooperação internacional.

Gregorio Guirado Faccioli

Possui graduação, mestrado e doutorado em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal de Viçosa. É professor adjunto do Departamento de Graduação em Engenharia Agrícola da Universidade Federal de Sergipe e professor e orientador do mestrado e doutorado em Desenvolvimento e Meio Ambiente - PRODEMA/UFS. Também é professor e orientador do mestrado em Recursos Hídricos - PRORH/UFS. Tem experiência na área de Engenharia Agrícola, com ênfase em Irrigação e Drenagem.

Isabella Ferreira Nascimento Maynard

Possui graduação em Engenheira Ambiental pela Universidade Tiradentes, mestrado em Recursos Hídricos pela Universidade Federal de Sergipe e doutoranda em Saúde e Ambiente também na Universidade Tiradentes. Tem experiência nas áreas de indicadores de sustentabilidade, qualidade de água e cromatografia líquida acoplada à espectrometria de massa.

Johann Gnadlinger

Johann (João) Gnadlinger se formou em gestão ambiental e possui mestrado em Pedagogia pela Universidade de Salzburg, Áustria, e mestrado em Environmental Management pelo Imperial College, Londres, Inglaterra. Desde 1991, trabalha na organização não governamental IRPAA (Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada), em Juazeiro-BA, que se dedica em aperfeiçoar e divulgar o conceito da Convivência com o Semiárido. É um dos fundadores da ABCMAC (Associação Brasileira de Captação e Manejo de Água de Chuva). Gnadlinger fez pesquisas sobre diferentes sistemas de captação de água de chuva e está engajado na promoção destas tecnologias em comunidades rurais no Brasil e no exterior. Internacionalmente, foi vice-presidente da IRCSA - International Rainwater Catchment Systems Association (Associação Internacional de Sistemas de Captação de Água de Chuva) e continua sendo diretor da IRCSA para a América Latina. Tem experiência em sistemas de captação de água de chuva da China, Índia, Irã, Israel, México, Quênia e Etiópia. Atualmente, relaciona os assuntos terra, água, mudança climática e desenvolvimento sustentável no Semiárido Brasileiro e está envolvido na elaboração de projetos agrohidroambientais na Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco.

José do Patrocínio Hora Alves

Possui graduação em Química Industrial pela Universidade Federal de Sergipe, mestrado em Química Analítica pela Universidade Federal da Bahia e doutorado em Química pela Universidade Estadual de Campinas. É professor titular aposentado da Universidade Federal de Sergipe e professor permanente voluntário no Programa de Pós-Graduação em Recursos Hídricos. Atua nas áreas de Química Ambiental, Oceanografia Química e Recurso Hídrico.

Lício Valério Lima Vieira

Doutor em Geografia, Mestre em Desenvolvimento e Meio Ambiente e Graduado em Geografia pela Universidade Federal de Sergipe. Professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Sergipe. Tem experiência na área de geografia, atuando principalmente nos seguintes temas: educação ambiental, turismo, meio ambiente, desenvolvimento, cidadania e planejamento urbano.

Maria Augusta Mundin Vargas

Possui graduação em Geografia pela Universidade Federal de Minas Gerais, mestrado em Geografia pela Universidade Federal de Sergipe e doutorado em Geografia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Atualmente é professora voluntária do Programa de Pós-Graduação em Geografia. Coordena o grupo de pesquisa Sociedade & Cultura atuando principalmente nos temas: cultura, território, sustentabilidade, meio ambiente e agricultura familiar. Tem experiência na área de Geografia, com ênfase em Análise Regional e Geografia Cultural.

Maria Nogueira Marques

Possui graduação em Ciências com habilitação em Química pela Faculdades Oswaldo Cruz,  mestrado e doutorado em Tecnologia Nuclear pelo Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares. Atualmente é pesquisadora do Instituto de Tecnologia e Pesquisa, e professora na Universidade Tiradentes. É membro titular do Fórum Sergipano de Comitês de Bacias Hidrográficas e secretária geral do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Piauí. Tem experiência na área de Química, com ênfase em Análise de Traços e Química Ambiental, atuando principalmente nos seguintes temas: cromatografia de íons, cromatografia líquida (HPLC), qualidade de água, análise de pesticidas, avaliação de iqa e avaliação ambiental.

 

Mônica dos Santos Marçal

Possui graduação em Geologia e mestrado em Geologia e Geoquímica pela Universidade Federal do Pará e doutorado em Geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. É professora associada da Universidade Federal do Rio de Janeiro e coordenadora do grupo de pesquisa em geomorfologia fluvial e ambiental (Geomorphos/UFRJ). Atualmente pesquisa a evolução e ajustes de canais fluviais nas áreas de serras e baixadas litorâneas no norte do estado do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de geociências, com ênfase em geomorfologia.

Renato Garcia Rodrigues

É graduado em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Paraná, Mestre e Doutor em Ecologia e Conservação também pela Universidade Federal do Paraná. Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal do Vale do São Francisco. Coordenador técnico do Programa de Conservação da Fauna e Flora e do Programa de Recuperação de Áreas Degradadas junto ao Projeto de Integração do Rio São Francisco e Ministério da Integração Nacional. Coordena o Núcleo de Ecologia e Monitoramento. Possui experiência na área de Conservação da Natureza e Ecologia, com ênfase em Ecologia de Populações e Comunidades.

Sérgio Silva de Araujo

É graduado em Ciências Sociais e especialista em Gestão Urbana e Planejamento Municipal pela Universidade Federal de Sergipe. Possui mestrado e doutorado em Desenvolvimento e Meio Ambiente também pela Universidade Federal de Sergipe. Atualmente é professor do ensino médio da rede estadual de ensino no Colégio Estadual Presidente Nelson Mandela e Paulino Nascimento. É graduando em Relações Internacionais pela UFS. Atua principalmente nos seguintes temas: ciências sociais, sociologia, antropologia, politicologia, desenvolvimento e meio ambiente, relações internacionais, segurança e defesa, políticas públicas, bacia hidrográfica e recursos hídricos, conflitos socioambientais, gestão ambiental, percepção ambiental e sustentabilidade ambiental.

Tiago Trentinella

Possui graduação em Direito e especialização em Direito Ambiental pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Doutorado sobre reciclagem de eletrônicos pela Universidade de Osaka. Tem experiência na área de Direito, com ênfase em Direito Ambiental.

Valmir de Albuquerque Pedrosa

Possui graduação em Engenharia Civil pela
Universidade Federal de Alagoas, mestrado e doutorado em Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e pós-doutorado pela University of California Davis. É professor associado da Universidade Federal de Alagoas e tem concentrado seus esforços na produção e divulgação de conhecimento na área de gestão de recursos hídricos e na formação da nova geração que lidará com esses desafios. Recentemente tem atuado na área de gestão de conflitos e alocação de águas em momentos de escassez.